A ATRIBUIÇÃO DE AUTORIA A UM TEXTO COM FINS FORENSES- UMA METODOLOGIA PARA A DETENÇÃO DE PLÁGIO

  • Jeremias Dandula Pessela Professor da Escola Superior Pedagógica do Bié.

Resumen

RESUMO O estudo que nos propusemos a fazer é relativo à atribuição de autoria a partir da riqueza lexical.  As nossas abordagens terão como ponto de partida os postulados teóricos e metodológicos relativos à linguística, em geral, e linguística forense, em particular, com base em autores como: Silva (2009), Couthard & Rosa (2014). Mcmenamim (2002). Para determinar a riqueza das palavras utilizadas nos quatro (4) textos, tendo adotado o método de riqueza lexical proposto por Winter e Woolls, Coulthard & Johnson, (2007), entretanto, com as alterações propostas por Silva (2009), dadas as especificidades da língua em que os textos foram redigidos, bem como a sua extensão. PALAVRAS-CHAVE: Comunicação, Linguagem, Ideoleto, Atribuição de Autoria.
Publicado
2019-03-27
Cómo citar
Dandula Pessela, J. (2019). A ATRIBUIÇÃO DE AUTORIA A UM TEXTO COM FINS FORENSES- UMA METODOLOGIA PARA A DETENÇÃO DE PLÁGIO. Revista Pertinencia Académica. ISSN 2588-1019, 3(1), 67-78. Recuperado a partir de http://revista-academica.utb.edu.ec/index.php/pertacade/article/view/153
Sección
Artículos